A Professora de Piano

Posted: 3 de abr de 2010 by leo in Marcadores:
4


Erika Kohut trabalha como professora de piano no Conservatório de Viena.Ela não bebe,não fuma,vive na casa da mãe aos 40 anos.Quando não está dando aulas Erika costuma frequentar cinemas pornôs e peep shows em busca de excitação.Logo ela inicia um relacionamento com Walter Klemmer,um de seus alunos,com quem realiza seus jogos mais perversos.

Pra quem pensa que ao assistir A Professora de Piano irá assistir a um filme de amor tórrido,quase cruel e tá certo,irá assistir sim,mas de fato o romance repentino de Erika e Walter fica totalmente em segundo plano,o maior trunfo desse filme é Erika,a tal professora de piano.
Mergulhamos de cabeça no dia a dia da exigente professora,que tem no mínimo uma sexualidade curiosa e é capaz de fazer qualquer atrocidade pra satisfazer seus estranhos prazeres.
Erika é uma personagem extremamente misteriosa,não temos idéia de onde vem todas essas manias esquisitas,não sabemos o porque de tanto desejo reprimido,mesmo que a narrativa seja totalmente linear é um filme que deixa mais questões do que respostas.

E como eu disse que o filme se resume na personalidade errônea de Erika,não era por menos esperar uma atuação acima da média da protagonista Isabelle Huppert,mas ficamos surpresos com tamanha técnica e perfeição que Isabelle trata toda sua frieza e seu sempre olhar penetrante.Isabelle mergulha de cabeça na sua personagem e nos presenteando com uma das atuações mais sisudas e poderosas da década.Destaco aqui a cena do banheiro onde tudo incomoda o espectador e até mesmo um close no rosto intacto de Isabelle consegue nos incomodar e a maior impressão que temos da cena é que Erika também nos impõe algo,como faz com Walter.

Agora falando da direção de Michael Haneke,devo dizer que Haneke é o diretor mais cruel e genial da atualidade,um dos novos mestres do cinema é impossível não se incomodar em suas cenas cruciais,a reação de Erika na cabine do cinema e a auto mutilação são cenas que se precisa de todo uma preparação pra encará-las.E ainda elogiando Haneke é brilhante como todo o mistério em cima de Erika ele ajuda a usarmos a nossa imaginação escondendo o rosto de Erika em algumas cenas decisivas.Coisa de gênio.

Por fim A Professora de Piano é um filme absurdamente difícil,incômodo,misterioso e que faz pensar sobre desejos reprimidos.Mas toda sua falta de cuidado (no bom sentido,claro) na realidade das cenas é necessária e realmente vale muito a pena aguentá-las.


Sinopse via Adoro Cinema.

Nota:
10/10

A Professora de Piano (La Pianiste,2001)
Diretor:
Michael Haneke
Roteiro:Michael Haneke
Elenco:Isabelle Huppert,Annie Girardot,Benoît Magimel,Anna Sigalevitch

4 comentários:

  1. Kamila says:

    Nunca assisti a este filme, mas só li excelentes opiniões sobre ele. Espero ter a oportunidade de conferir "A Professora de Piano".

  1. leo says:

    Aconselho muito que assista sim,mas digo que vá preparada pras cenas que são bem difíceis.
    Abraços

  1. É um típico Haneke que traz absolutamente tudo aquilo que você disse: incomodo, agonia e repressão. Mas não deixa de ser ótimo!

  1. leo says:

    põe ótimo nisso e fiquei realmente preocupado em fazer resenha desse filme,se ficaria a altura desse filme incrível.
    Abraços