O Discurso do Rei

Posted: 20 de mar de 2011 by leo in Marcadores:
9


Desde os 4 anos,George é gago.Este é um sério problema para um integrante da realeza britânica,que frequentemente precisa fazer discursos.George procurou diversos médicos,mas nenhum deles trouxe resultados eficazes.Quando sua esposa,Elizabeth,o leva até Lionel Logue,um terapeuta de fala e método poucos convencionais.Lionel se coloca de igual pra igual com George e atua também como seu psicólogo,de forma a tornar-se seu amigo.Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios,assumir a coroa,após a abdicação de seu irmão David.

Todo a temporada de premiação surgem filmes que pode se dizer que aparecem de lugar nenhum e conquistam seus espaços de forma decisiva,no caso de O Discurso do Rei,o lugar tomado foi tão importante que acabou vencendo um (inexplicável) Oscar de Melhor Filme.
O mais interessante de todo o filme é o fato de conhecermos toda a história por trás do discurso que iniciara a 2°Guerra Mundial,o roteiro de David Seidler é formulaico,quadrado,criado para não nos dá permissão ao menos de nos aprofundar no drama que assistimos,é um roteiro correto,sem coragem de correr certos riscos.A fotografia de Danny Cohen é deslumbrante,a trilha sonora de Alexandre Desplat é (pra variar) impecável e o trabalho da edição de Tariq Anwar é maravilhoso,um dos maiores atrativos de todo o filme.

O Oscar 2011 na categoria de direção,estava particularmente incrível,mas como a maioria dos anos,existe o elo fraco da categoria,no caso de 2011 o elo fraco da categoria venceu.Se O Discurso do Rei foi uma experiência frustrante pra você,provavelmente a culpa disso foi de Tom Hooper,exagerando na incompetência,ângulos feios,cortes inexplicáveis enquanto cenas estão perto de atingir o clímax perfeito pro contexto do filme,enfim,Tom Hooper tem um trabalho reconhecido pela competência de uma equipe técnica e o brilhantismo de um trio de atores.
Helena Bonham Carter aposta na leveza da personagem,uma figura adorável em uma firma e breve atuação que mereceu todo o reconhecimento que teve,Geoffrey Rush está extraordinário em cena como o divertido terapeuta e amargurado ator,de uma simpatia ímpar,é fácil se sentir envolvido pelo tamanho carisma da personagem e do ator,particularmente na cena da audição de Lionel,a profundidade no olhar de Geoffrey impressiona,conquista.Interessantemente,Colin Firth atuando Rei George tem algo muito em comum com uma das melhores atuações do ano passado (Carey Mulligan em Educação) personagem chato,mimado e algumas vezes irritante (no caso da personagem de Mulligan,ela era burra mesmo) mas a atuação do ator é tão incrível que todos os defeitos da personagem aparecem como detalhezinhos insignificantes,novamente Firth atinge a perfeição na atuação,personificação impressionante,Firth faz discursos em expressões,genial.

Por fim,O Discurso do Rei é um bom passatempo,a falta de profundidade do roteiro e a incompetência do diretor quase estragam por completo um projeto salvo pelo gongo por uma ótima equipe técnica e um elenco em perfeita sintonia.


Nota:8/10

Sinopse Retirada do Site Adoro Cinema

O Discurso do Rei (The King´s Speech,2010)
Diretor:Tom Hooper
Roteiro:David Seidler
Elenco:Colin Firth,Geoffrey Rush,Helena Bonham Carter,Guy Pearce,Jennifer Ehle,Michael Gambon,Derek Jacobi,Timothy Spall,Anthony Andrews,Roger Parrott,Claire Bloom,Eve Best

9 comentários:

  1. Particularmente gostei do filme.

    Entendo que as atuações foram muito boas.

    Mas, concordo que em alguns pontos: o roteiro poderia ser menos quadrado.

    Agora Rush realmente esta impecável.

  1. O filme é certinho, mas no final, ele tem um saldo positivo pela história de superação do Bertie. Mas, Tom Hooper não merecia o Oscar mesmo, apesar de ter gostado do trabalho dos ângulos que ele fez. rsrs. ;)

  1. Defendo esse filme! Não é um Oscar que deve estragar a percepção que temos diante de uma obra. E, exageros à parte da Academia, acredito que "O Discurso do Rei" tem sim as suas virtudes - e, possivelmente, a maior delas é a extraordinária dupla Colin Firth e Geoffrey Rush.

  1. Daniela says:

    Ei Leo,
    vou assistir ao filme nesta sexta, na re-abertura do cinema de minha cidade. No sábado, passo por aqui novamente para ler seu comentário :)
    Grande abraço

  1. Daniela says:

    Vixei, loguei em conta errada. Era para ser a do "Lágrimas e Cinema". Rs. Agora já foi...

  1. Weiner says:

    Aquela coisa de sempre: material feito sob medida para as premiações, atnto que conquistou 4 Oscars importantíssimos. Se merecia? Nem tanto. É um trabalho bonito, mas que apresenta sérios problemas. Nem sei se faria grande questão em recomendar.

  1. Gosto muito do filme! Ainda prefiro 'Cisne Negro' ou 'Toy Story 3', mas a vitória dele no Oscar não me decepcionou nem um pouco, ao contrário do que aconteceu com 99% dos cinéfilos.

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

  1. Um bom filme! Melhor do ano? Never Never Never! Melhor Direção? Piorou.

  1. Kamila says:

    De uma certa forma, "O Discurso do Rei" é um filme um tanto injustiçado! A obra é leve, divertida e fala da realeza britânica de uma forma muito diferente da qual conhecemos, especialmente pelo filme "A Rainha". É uma história carismática, legal e que vai perdurar.