Abraços Partidos

Posted: 10 de jan de 2010 by leo in Marcadores:
2


O cineasta Mateo Blanco sofreu um trágico acidente de carro , no qual perdeu simultaneamente a visão de sua grande paixão Lena.Sofrendo aparentemente de perda de memória , abandonou sua posição de cineasta e preservou apenas seu lado de escritor , cujo pseudônimo é Harry Caine.Um dia Diego , filho de sua antiga e fiel diretora de produção , sofre um acidente , e Harry vai ao seu socorro.Quando o jovem indaga Harry sobre seus dias de cineasta , o amargurado homem revela se lembrar de detalhes marcantes de sua vida e do acidente.

Eu sempre acho muitíssimo bom quando boa parte das pessoas dizem que um filme decepciona e quando eu resolvo conferir , me deparo com um PUTA FILMAÇO que é Abraços Partidos.
Nesse filme vemos Almodóvar ir além do que foi em Volver e ousou mais , ousou tanto que é capaz de fazer um bela cena dentro de um filme e ainda comentar a bela cena feita , quer dizer , coisa de gênio que não tem limites.
Como em todos os filmes de Almodovaras atuações são marcantes e destaco aqui as atuações ótimas de Lluís Homar e Jose Luis Gomez , mas claro que as melhores atuações ficam com as mulheres a ótima Penélope Cruz (que nesse filme parece ta mais bela que o normal) e a DIVINA Blanca Portillo , inferior ao seu trabalho em Volver mas beirando a perfeição.
Nesse filme temos o que sempre tem nos filmes de Almodóvar cores forte,vibrantes que sempre nos proporciona uma êxtase visual tão gratificante e seu humor irônico e delícioso.

Por fim como disse @helioflores Abraços Partidos é amor pelo cinema lindamente executado.


Nota:10/10

Abraços Partidos (Los Abrazos Rotos,2009)
Diretor:
Pedro Almodóvar
Roteiro:Pedro Almodóvar
Elenco:Penélope Cruz,Lluís Homar,Blanca Portillo,Jose Luis Gómez,Rubén Ochandiano,Tamar Novas

2 comentários:

  1. Kamila says:

    Seu texto contém uma das opiniões mais positivas que li sobre este filme. No geral, ele foi recebido de forma bem crítica mesmo. De qualquer maneira, quero muito conferir.

  1. leo says:

    vale muitíssimo a pena de verdade !
    achei tão bom como Volver , só não supera a grande obra prima Fale com Ela